O que são os Antioxidantes e como Ajudam a Retardar o Envelhecimento?

O que são os Antioxidantes e como Ajudam a Retardar o Envelhecimento?

Nos seres vivos, os antioxidantes são substâncias que ajudam a atrasar ou inibir a oxidação da pele, ou seja, os antioxidantes protegem as células sadias do organismo contra a ação oxidante dos radicais livres.

Os radicais livres (ou agentes oxidantes) são moléculas que possuem um número ímpar de elétrons na última camada eletrônica, por isso são instáveis e estão sempre travando reações químicas de transferência de elétrons (oxi-redução) com células vizinhas para atingir estabilidade.

Embora sejam fundamentais para a saúde, radicais livres em excesso passam a oxidar células saudáveis, como proteínas, lipídios e DNA, causando o envelhecimento precoce.

O ataque constante dos radicais livres leva a peroxidação lipídica, que é a destruição dos ácidos graxos poli-insaturados que compõem as membranas das células.

A intensificação deste processo está associada ao desenvolvimento de doenças crônicas, como aterosclerose, diabetes, obesidade, hipertensão e o desenvolvimento de doenças como alguns tipos de câncer, Alzheimer e o Parkison.

Os antioxidantes são importantes porque são capazes de regular a quantidade de radicais livres no organismo e retardar o envelhecimento das células.

Uma alimentação balanceada rica em antioxidantes ajuda a manter um equilíbrio entre radicais livres e antioxidantes.

Uma dieta rica no consumo de antioxidantes naturais colabora para a redução da situação de estresse oxidativo (desequilíbrio entre os níveis de radicais livres e antioxidantes).

Alimentação balanceada para uma boa saúde

Sistemas de defesa antioxidante

O corpo humano utiliza dois tipos de defesa contra os radicais livres, que é o sistema enzimático (endógeno) e o não-enzimático (exógeno).

Sistema enzimático (endógeno)

O sistema enzimático é formado por um conjunto de enzimas, conhecidas como superóxido dismutase, a catalase e a glutationa, que são produzidas naturalmente pelo organismo.

No entanto, a produção destas enzimas tende a diminuir, assim como a sua eficácia com o processo natural de envelhecimento.

Sistema não-enzimático (exógeno)

Já o sistema não enzimático é composto por grupos de substâncias como vitaminas, vegetais e sais minerais que podem ser ingeridos pela alimentação.

Os antioxidantes trabalham de duas formas contra os radicais livres.

A primeira inibe a reação em cadeia que envolve a sua formação e a segunda remove as células danificadas e reconstituição das membranas celulares danificadas.

Os antioxidantes também agem interceptando os radicais livres e impedem o ataque contra os lipídios, proteínas, aminoácidos,  ácidos graxos poli-insaturados e bases do DNS, o que protege as células de lesões.

Por isso, os antioxidantes obtidos através da alimentação, como as vitaminas, flavonoides, carotenoides, entre outros, são essenciais nesse processo.

Alguns antioxidantes como a vitamina E são lipossolúveis (solúveis em lipídio) e ajudam a proteger as membranas celulares da peroxidação lipídica, o que colabora para a reconstituição da membrana celular e remoção de danos às células.

Os principais antioxidantes do sistema não-enzimático são:

Beta-caroteno e Licopeno

Os carotenoides são corantes naturais obtidos nas frutas e vegetais.

Eles atuam como antioxidantes pois sequestram o oxigênio, o que reduz a disponibilidade de radicais livres e suas reações oxidativas.

Eles são capazes de proteger moléculas como proteínas, lipídios e DNA de sofrerem oxidação e são percursores da vitamina A no organismo.

Os carotenoides são encontrados em alimentos nas cores vermelha, laranja e amarelo, como é o caso do tomate, cenoura, abóbora, pêssego.

Também são encontrados em vegetais verde escuro, como ervilha, espinafre e brócolis.

Curcumina

A curcumina é um pigmento que pode ser encontrado nas raízes da cúrcuma, que é muito utilizado como tempero na culinária indiana.

A curcumina age no organismo sequestrando os radicais livres e inibindo a danificação dos ácidos graxos poli-insaturados das membranas celulares.

A curcumina pode ser encontrada na cúrcuma, açafrão e curry.

Flavonoides

Os flavonoides são substâncias produzidas naturalmente por vegetais, que ajudam a proteger a pele contra a radiação solar e combater organismos patógenos.

Também inibem a atividade de enzimas responsáveis pela produção de radicais livres, o que evita a sua formação no organismo.

Flavonoides podem ser encontrados em frutas como morango, uva, romã, maçã, blueberry, framboesa, entre outros.

Também podem ser obtidos em vegetais como espinafre, brócolis, salsa e couve; nas nozes, soja, linhaça.

Além disso, são encontrados em bebidas como no vinho tinto, chás, café e cerveja, e até no chocolate e no mel.

Vitamina A (retinol)

A vitamina A ajudam a combater os radicais livres ao se combinar com eles, antes mesmo que provoquem lesões nas células.

Pode ser encontrado em alimentos de origem animal, como fígado de boi e leite integral.

Pessoas vegetarianas ou veganos devem consumir vegetais que contém altas concentrações de betacaroteno e licopeno, que são percursores da vitamina A no organismo.

Vitamina C (ácido ascórbico)

A vitamina C é hidrossolúvel, o que permite que ela reaja com os radicais livres no meio aquoso no interior das células. Também é capaz de regenerar a vitamina E

Podemos encontrar a vitamina C em frutas como o melão, frutas citricas (limão, laranja, tangerinas), kiwui, mamão, manga, abacaxi, blueberry, morango, framboesa, entre outros.

Também podemos encontrar a vitamina C em couve flor bruxelas, brócolis, pimentão vermelho, espinafre, moranga, batata doce, tomate, entre outros.

Vitamina E (tocoferois)

A vitamina E é um conjunto de tocofenois, sendo o alfa-tacofenol a substância mais importante como agente antioxidante.

A vitamina E é lipossolúvel (solúvel em gordura), o que permite que ela atue protegendo as membranas celulares formadas por lipídios da ação dos radicais livres.

Além disso, a vitamina E protege as lipoproteínas de baixa densidade, que atuam no transporte de colesterol.

A vitamina E pode ser encontrada em folhas verdes, óleos vegetais, oleaginosas como a castanha do Pará, avelã, amêndoa e nozes, e cereais integrais vegetais folhosos como o agrião, rúcula, espinafre, entre outros.

Cobre

O cobre é essencial para o funcionamento do sistema de auto defesa endógeno, pois influência a ação da enzima superóxido dismutase.

Esta presentes em miúdos, frutos do mar, cereais integrais e vegetais verde-escuros.

Selênio

Trabalha em conjunto com a vitamina E, impedindo a ação dos radicais livres

Pode ser encontrado em alimentos de origem vegetal como cereais integrais e castanha do Pará e em alimentos de origem animal, como miúdos e frutos do mar.

Zinco

Assim como o cobre, o zinco influência a ação da enzima superóxido dismutase.

O zinco pode ser encontrado em frutos do mar, como ostras, lagosta e caranguejo, em alimentos de origem vegetal como feijões, nozes e grãos integrais, em alimentos de origem animal como carne vermelha e de aves, leite e derivados.

Conclusões
Como deu para perceber, uma boa alimentação pode não só melhorar sua saúde, mas também sua aparência e pode ser crucial sobre como o funcionamento do seu corpo vai estar no futuro.

Nossas recomendações é que procure manter uma boa alimentação, comendo uma grande variedade de verduras, frutas, carnes vermelha sem gordura, pouco carboidrato e atividades físicas periódicas.

Lembrando que os antioxidantes não vão fazer com que você não envelheça, mas sim retardar o envelhecimento precoce.

Gostou do artigo O que são os Antioxidantes e como Ajudam a Retardar o Envelhecimento? Ainda tem dúvidas ou sugestões sobre os antioxidantes? então deixe um comentário abaixo.

Seus Amigos Precisam Saber Disso....
Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *